segunda-feira, 11 de abril de 2011

Helena


Salve, salve, Deuses Imortais!
Brindo por vós neste cálice delicioso
e brindo pela virgem dos sete portais.

Eu brindo pela Helena de rosto majestoso
e a ela canto meus cantares
sob os pórtico imortais
de seu templo silencioso.

Helena, enche minha taça
com o vinho da intuição.
Helena, deita em meu copo
tua ânfora de Amor...

Helena, consola meu dolorido coração.
Quero provar o licor da sabedoria
mesmo ampliada a minha dor...
quero embriagar-me de luz e poesia
e despertar nos braços de teu amor.

Bela Helena, eu te amo,
tu és o buril da filosofia,
tu és o fogo do Arcano,
tu és a ânfora da sabedoria
e a ansiada prometida dos sábios.

A púrpura e o ouro
da antiga Ítaca os ponho a teus pés.

Ó Helena!
ponho a teus pés o luxo de Atenas,
Ó núbil donzela,
ponho a teus pés as naves gregas,
Ó Deusa serena,
ponho a teus pés toda as antigas cidades,
Ó bela Helena!

Helena, enche minha taça
com o vinho da intuição
deita entre meu vaso
tua Ânfora de Amor.


Autor: Samael Aun Weor

Sem comentários:

Enviar um comentário